Monday, January 26, 2015

A GRÉCIA NÃO É MAIS POBRE QUE PORTUGAL*

Quando se ouvem ou lêem notícias sobre a situação económica e social na Grécia as mensagens transmitidas são quase unânimes no realce dos níveis de pobreza, e de todas as causas e consequências dessa pobreza, que atingem uma parte enorme da sua população.

Contudo, apesar da brutal redução do produto nacional global e per capita observada desde a erupção da crise financeira na Europa, o PIB e o PIB per capita ainda se situam bem acima dos valores observados em Portugal. Por que razão, então, a imagem de pobreza na Grécia é mais ostensiva que em Portugal?

Só há uma explicação possível: os níveis de desigualdade social observados em Portugal são, apesar de muito elevados, menos elevados que na Grécia. Vale isto por dizer que se os gregos precisam de ajuda adicional dos restantes membros da União Europeia devem, no entanto, proceder a uma maior igualização dos níveis de rendimento per capita entre eles tributando os mais ricos e os que persistem em não pagar impostos, que são muitos: os ricos, os que se evadem e os impostos não pagos.

Há dias afirmava-se aqui que a dívida grega não é, inquestionavelmente, insustentável. Comentei aqui.  Segundo o autor daquele artigo publicado no Financial Times, as dificuldades com que se debate a Grécia não são menos pesadas do que aquelas que se perfilam perante Portugal.

Os gregos terão muitas e fortíssimas razões para protestarem. Mas, sob pena de continuarem a não ser externamente suficientemente credíveis os seus protestos, deverão firmemente exigir mais justiça interna e ética social.

Eles, e nós.
---
*Informação complementar : aqui, pag. 159, e aqui.

3 comments:

Antonio Cristovao said...

Sem dados só posso supor que apurando bem, com dados mais escrutinaveis, o PIB e a sua queda darão alguma distorsão nas analises que tanto podem agradar as teorias de gregos com dos troianos.
Conhecendo a Grecia tenho sérias dúvidas que com lisura de dados o país seja viavel com um ordenado minimo como o deles.

Rui Fonseca said...

Obrigado, sempre, pelos seus comentários.

Os dados sobre a Grécia a que me refiro são aqueles que, entre outros, o FMI e a PNUD publicam, e são coincidentes em colocar a Grécia, em termos de rendimento per capita, acima de vários outros membros da União Europeia, entre os quais Portugal.

Reaça said...

Os siryzas não são como o bloco de esquerda como o Pureza se imagina.

É que os sirysas gregos têm tomates e ovários, e não apenas ovários.