Monday, September 02, 2013

MAIS OU MENOS BOM SENSO

«...o bom senso é a coisa mais bem distribuída no mundo: todos julgam que têm o suficiente, ninguém julga que tem a mais nem a menos...» (Descartes)- cit. aqui
Meu Caro Francisco ,

A citação é oportuna mas há entendimentos que são consensuais, isto é, congregam o senso comum, o da generalidade das pessoas.

Por exemplo, a sentença dos desembargadores do Porto que defenderam a tese de que a embriaguez aumenta a produtividade foi geralmente chacoteada e não ouvi ou li alguém que a defendesse.

A Constituição não é uma vaca sagrada e os juízes não estão acima da crítica ainda que estejam (mal) acima do escrutínio democrático. E é consensual que o mesmo texto pode ser interpretado (e é, as mais das vezes) de formas diversas por diferentes indíviduos igualmente encartados, a quem chamam constitucionalistas. Em Portugal a  imagem dos juízes anda pelas ruas da amargura como provam recorrentemente as sondagens.

Aliás, é consensual que a justiça (a falta dela) é um dos maiores obstáculos ao reerguimento do País.




2 comments:

Antonio Cristovao said...

quando se tenta manter "direitos" por decreto ou se pertence a Brigada das Colheres(a volta tacho publico) ou exagera-se no legalismo- que como se sabe levou a grandes desastres em varios paises.

aix said...

...o que tem sido invocado como grande obstáculo da Constituição é a questão do 'caminho para uma sociedade socialista', que 'aliás' nem está escrito no 'normativo'
...ora em que é que esta
'orientação' impede a governação (seja qual for)de tomar medidas constitucionalmente válidas?
...sendo assim, a quem faltou 'bom senso' foi a quem disse que não o tinha...oxalá os problemas governacionais fossem por culpa da Constituição...'in limine' teríamos que 'para cada governo sua Constituição'.