Wednesday, September 04, 2013

ACERCA DO CHEQUE ENSINO

O ministro Nuno Crato anunciou há poucas semanas atrás o propósito do Governo vir a introduzir o "cheque ensino" com o objectivo de facultar às famílias a liberdade de escolha da escola preferida para os seus filhos. À declaração de NC reagiram os partidos de esquerda, vislumbrando na medida um "ataque à escola pública". Sem fazer este juízo de intenções, parece-me, no entanto, que o "cheque ensino", se vier a ser adoptado privilegiará, sobretudo aqueles que menos apoios sociais precisam, ou obrigará a suportar custos de transporte elevadíssimos se a intenção for a de colocar todos os interessados em aproximado pé de igualdade.

Não sei em que ponto se encontra agora o assunto mas presumo que esteja a ser secundarizado pela avalanche de outras questões de momento mais mediatizáveis. Por que me ocorreu, agora, então?
Por um comentário que li anteontem no "Washington Post" sobre os "vouchers" atribuídos em alguns Estados dos EUA. Contrariamente à ideia muito generalizada de que nos EUA os "vouchers" são prática corrente há que referir que não é assim. Mas na Luisiana é, em certa medida. E foram introduzidos com o objectivo de facultar à população negra a possibilidade de acesso a escolas privadas. Resultado: 9 em cada 10 crianças que frequentam hoje o ensino privado na Luisiana são negras.

Quem quer agora acabar com os "vouchers" na Luisiana alegando que eles se transformaram num factor de discriminação? Os democratas. O que pretendia ser um factor de integração teve um efeito contrário. Os brancos na Luisiana preferem a escola pública. O que conta para eles é a qualidade da escola pública e escolhem o seu lugar de residência valorizando a qualidade do ensino da área escolhida.

NC, que conhece bem os EUA, deveria ter em conta estes resultados.

1 comment:

Isabel Costa said...

Foi hoje anunciado pelo governo que tal vai começar em 2014.
Deduzo que o país não estará então falido, pois terá recursos para financiar o sector privado e cooperativo de educação (que pertence ao sector de bens não transaccionáveis), incentivando o aumento de oferta!!!
Para análise da medida, ver por exemplo "O Grande Combate Ideológico De Nuno Crato… " in http://educar.wordpress.com/2013/09/05/o-grande-combate-ideologico-de-nuno-crato/#comment-905613