Friday, September 12, 2014

INCOMODADO, MAS MUITO POUCO

Dizem os media hoje que o governador do Banco de Portugal está incomodado com o discurso da ministra das Finanças na tomada de posse de dois administradores que substituiram dois veteranos, interpretando as palavras e a interferência da ministra na designação dos novos membros da administração como uma crítica à supervisão do banco, que, aliàs tinha sido recentemente remodelada por, supunha-se, iniciativa do governador.

Ora se a ministra pecou foi por defeito: As repetidas distracções do Banco de Portugal há muito tempo que justificam uma abanadela que deite abaixo a pessegada toda. A fama destas distrações são hoje referidas  - vd. aqui -, no Financial Times, a propósito do escândalo BES que, cada vez mais, ultrapassa largamente, segundo qualquer critério, o mostrengo, ainda impune, que se chamou BPN.

1 comment:

Antonio Cristovao said...

Perante a tentaiva de fazer diferente do que no BPN temos que constatar que duas coisas são iguais =quem vai pagar a fatura somos nós e os supervisores foram confrangedoramente incompetentes.