Friday, February 05, 2016

O JOGO DA CABRA CEGA

Todos os dias há jogo.

As quadrilhas ligadas aos meios políticos, ainda introduzidas no aparelho do Estado ou porque dele fizeram parte e mantêm as ligações com que prosperam os seus interesses, continuam incessantemente  a dar trabalho aos pachorrentos agentes da justiça. Ontem foi detido o ex-vice presidente do município bracarense, e concorrente às últimas eleições autárquicas pelo PS, em sequência de denúncia que o envolveu, e a mais uns quantos comparsas, no recebimento de luvas em negócio de compra de autocarros para a empresa municipal de transportes colectivos local. - vd. aqui.

Com tanto caso às costas, não admira que as investigações se arrastem para um patamar de banalização onde a justiça se dilui num entorpecimento que corrói o sentimento cívico colectivo e abala irremediavelmente os alicerces morais do país.

E, talvez sintomaticamente, continuamos sem ver do lado do governo ou da oposição propostas de medidas para reconfigurar esta imagem de uma sociedade corrupta até ao tutano que obriga o cidadão, envergonhado, a abdicar do orgulho de ter nascido aqui. 

1 comment:

Antonio Cristovao said...

não há que eu saiba dados fidedignos sobre a real falta e meios dos investifgdores. O que me parece é que o core business é lucrativo, atendendo aos milhões que leio terem sido aplicados nos poucos casos julgados e que leio relatos na imprensa.