Saturday, May 02, 2015

EM DEFESA DO SENHOR JOSÉ SÓCRATES CARVALHO PINTO DE SOUSA

- Já ouviste o que disse o Passos do Loureiro?
- De qual deles? Do Valentim?
- Esse também é um grandessíssimo malandro. Mas o Dias suplanta-o de longe. 
- Não, ainda não ouvi nada. Cá em casa, agora, vê-se pouca televisão. Mas que disse o Passos?
- Apontou o amigo dele, o Dias Loureiro, como exemplo de um "empresário bem sucedido". Vem no Expresso. O Passos foi a Aguiar da Beira inaugurar uma queijaria, convidou o Loureiro a estar presente, e, na oportunidade, elogiou o amigo que "conheceu mundo, é um empresário bem-sucedido, viu muitas coisas por este mundo fora e sabe, como algumas pessoas em Portugal sabem também, que se nós queremos vencer na vida, se queremos ter uma economia desenvolvida, pujante, temos de ser exigentes, metódicos". Lê o Expresso, o diário ...
- E não é verdade? 
- O que é verdade é que ele, ele próprio o disse, "quando saiu da política não tinha dinheiro nenhum". Depois começa a ganhar dinheiro através das amizades que estabelecera nos tempos de ministro, nomeadamente junto do ministro do Interior de Marrocos. "Os contactos na política ajudaram, mas não tem nada de mal", disse ele quando foi descoberto envolvido em negociatas do tempo em que era administrador da Sociedade Lusa de Negócios, e que afundaram o BPN. 
- Não foi julgado por isso? 
- No Diário de Notícias de 8 de Junho de 2009 afirma-se que "escapou à penhora, depois de os investigadores terem analisado detalhadamente o seu património. As conclusões desta análise mostraram que os imóveis estão registados em nome de familiares ou pertencem a empresas sediadas em paraísos fiscais. As contas bancárias em seu nome possuíam saldos médios que não ultrapassavam os cinco mil euros". Vem na Wiki. 
A isto chama-se dedicação e exigência?
- O Passos não recorre à Wikipédia...
- Nem sabe que isto aconteceu?! Não sabe que as moscambilhas da trupe do Oliveira e Costa e Dias Loureiro custaram aos portugueses, segundo contas que vieram a público, mas ainda não encerradas nem julgadas, para cima de sete mil milhões de euros, que eu , tu, e todos os tansos fiscais deste país estão a pagar. Chama-se a isto exigência e método?
- O Passos, pelos vistos, chama. 
- Por que é que Sócrates está preso e Dias Loureiro é elogiado como empresário de sucesso, sendo certo que as supostas manobras de Sócrates não nos vão ao bolso e as de Dias Loureiro e seus comparsas nos roubam nos salários e nas pensões?
- Talvez por esquecimento. Os golpes de Dias Loureiro já lá vão há uns anos; os de Sócrates aconteceram há menos tempo. O esquecimento tem sido bastante invocado pelos grandes vigaristas nos últimos tempos. Confrontados com as consequências dos actos que praticaram ou em que participaram dizem que não guardam na memória.
- Alzheimer precoce ...
- ... Ou queijo a mais. Afinal de contas, Passos e Loureiro abraçaram-se numa queijaria. 


1 comment:

Antonio Cristovao said...

Como primeiros signatarios da exigencia a Google só estão a serem coerentes com o direito a serem esquecidos.